Mamonas Assassinas: Um meteoro eterno.

MAMONAS ASSASSINAS

É complicado descrevê-los. Mais ainda compreender o porquê deles terem ido embora cedo demais, porém já afirmava Renato Russo ♪ É tão estranho, os bons morrem jovens. ♪

Os garotos que se aventuravam como a banda ” Utopia ” de 1990 até 1994 se transformaram nos Mamonas Assassinas. E transformaram a música daquela década, influenciaram uma geração juvenil e infantil. Mostraram que a música pode ser qualificada, mesmo quando debochada. Foram compreendidos, aceitados e venerados pelos seus fãs, apesar de críticas negativas daqueles que os consideravam ” depravados ”. Mas a ” depravação ” deles nos renderam hits divertidos e não menos inteligentes que quaisquer outros da época. Fizeram do rock uma forma espontânea e carismática de mostrar ao Brasil que versos podem alegrar as pessoas e sem que pra isso precisassem de apelação. Se viram rapidamente numa drástica mudança cotidiana e Guarulhos nunca mais foi a mesma durante e após o fim da banda. Banda que conquistou prêmios tão repentinamente, mas que não mudou a sua essência, manteve a humildade e tão cedo não pôde nos mostrar mais do que tinham, porque uma tragédia interrompeu os garotos. Estes que viram no microfone, na guitarra ou na bateria uma maneira de atingir o sucesso e quando alcançaram o ápice da fama, infelizmente foram tirados de nós. Por que tão cedo? Por que desse jeito? Em 02/03/1996 o país parou e fez a si mesmo essas perguntas, questionando o tempo e buscando motivos, respostas que o confortasse. Pressentimentos dos integrantes foram postos na mídia e polemizados após o acidente, afinal, antes de voarem ainda mais quando achavam que já tivessem atingindo o limite, tiveram sonhos e os declaram aos amigos, temeram que naquela viagem suas vidas fossem jogadas ao ar. Eu nasci em 1997, não pude apreciá-los enquanto vivos, mas tive a oportunidade de ouvi-los aos 5 anos, foi a primeira banda de rock da qual me tornei fã. Há 18 anos eles estranhamente se foram, mas o que construíram está em pé e estruturalmente eterno. Definitivamente os Mamonas Assassinos fizeram a sua história e se posicionaram entre os grandes fenômenos da música nacional – com absoluto mérito. Num ano em que também perdemos Renato Russo, pouco antes havíamos perdido Dinho, Bento, Samuel, Sérgio e Júlio. Mas as músicas estão aí, porque o meteoro que os trouxeram em evidência os mantiveram e o sucesso que fizeram em tão pouco tempo talvez nunca jamais ninguém repita.

Como fã lembro-me emocionado das imagens daquele dia – as quais pude ter acesso quando me tornei admirador da banda. Mas também como fã faço questão de lembrar dos momentos divertidos, dos sorrisos e risos, das brincadeiras e gírias e do que foram eles enquanto vivos.

Saudades !

Por: Kaio Lopes

Anúncios

Sobre ibopeecia

Tudo sobre tudo.

Publicado em 2 de março de 2014, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: